FIA DISTRIBUI PULSEIRINHAS DE IDENTIFICAÇÃO NA RODOVIÁRIA NOVO RIO

Atualizado em 23/02/2017 - 14:31h

Objetivo é desenvolver a cultura de identificação de crianças e adolescentes

Os pais de Carlos Eduardo, de 3 anos, Alexandre Souza e Itamara Souza, passaram 15 dias de férias na cidade do Rio de Janeiro. De malas prontas para retornar para Macaé, cidade da Região Norte Fluminense do estado onde residem, tiveram a oportunidade de presenciar a campanha da Fundação para a Infância e Adolescência (FIA), na Rodoviária Novo Rio, nesta quinta-feira (23/02), para evitar o desaparecimento de crianças durante o Carnaval. Na ação, foram distribuídas 40 mil pulseiras de identificação.

- Eu já conheço essa pulseirinha, sempre pego quando estou viajando. Ela vai me ajudar muito, pois temos que ficar sempre de olho nos nossos filhos. Quando menos se espera, ele pode sumir da gente. Imagina o terror dessa situação -, salienta Alexandre, que aproveitou a oportunidade para identificar o pequeno Carlos Eduardo.

Para Fernanda dos Santos, moradora de Campo Grande que irá passar o feriado de Carnaval em Iguaba Grande, na Região dos Lagos, a identificação dos dois filhos, Bryan de 2 anos, e Emily de 3 anos, também é fundamental.

- Já vou colocar as pulseirinhas neles agora, e isso vai ajudar muito. Criança não para e temos que ficar sempre de olho -, lembra.

A presidente da FIA, América Tereza Nascimento da Silva, destacou a importância da campanha.

- O nosso objetivo é entregar as pulseirinhas, ter a cultura de identificação. Os pais devem escrever o nome da criança, do responsável e um telefone de contato. Ela é muito importante principalmente nesse período do Carnaval, pois o mundo passa por aqui. São turistas que vêm de toda a parte e chegam sem orientação. Por isso, a FIA realiza essa campanha, há vários anos - argumenta.

Em parceria com a Socicam, empresa que administra o terminal rodoviário, 16 agentes da Fundação deram orientações e distribuíram folhetos e pulseiras. Um banner da Fundação chamou a atenção do público para a importância de as crianças usarem a pulseira de identificação.

Além desse trabalho de prevenção na Rodoviária, a FIA, vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Social, firmou parcerias com o Centro Presente e com o BRT Rio, que envolve quatro terminais de grande movimento: Alvorada, Recreio, Jardim Oceânico e Madureira. Equipes do BRT vão distribuir, durante o Carnaval (de 24 a 27/2), 20 mil pulseirinhas de identificação de menores e folhetos bilíngues que explicam como familiares devem proceder em caso de desaparecimento.

Em caso de desaparecimento de crianças ou adolescentes, o responsável deve procurar uma Delegacia de Polícia próxima a sua residência e fazer o Registro de Ocorrência imediatamente. Também deve cadastrar fotos e outros dados sobre a criança no site do programa S.O.S. Crianças desaparecidas (www.soscriancasdesaparecidas.rj.gov.br), que também atende pelos telefones: (21) 2286-8337 e (21) 98596-5296 (com WhatsApp).

Voltar
FIA - Fundação para a Infância e Adolescência
Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia e Desenvolvimento Social