NOTA FIA

Atualizado em 04/04/2016 - 11:48h

O menino equatoriano Roger Alexander Morales Maiga é encontrado

A Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, por meio da Fundação para Criança e Adolescência (FIA), informa que o garoto Roger Alexander Morales Maiga, de quatro anos, foi encontrado por Policiais da 9ª DP (Catete) e da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil, na noite deste sábado, na comunidade dos Bancários, na Ilha do Governador, Zona Norte do Rio.

O garoto foi achado em poder de Priscila Rocha da Costa Couto, de 35 anos. Ela foi presa pelo crime de subtração de incapaz, prevista no Estatuto do Adolescente, que tem pena prevista de até seis anos de prisão. O reencontro entre o menino e sua mãe ocorreu na delegacia. Os dois estavam muito emocionados. O cabelo do garoto, que era longo, foi cortado pela suspeita do sequestro.

Roger havia sido levado da família, no fim da tarde da última quarta-feira, no Largo do Machado, na Zona Sul da cidade. Logo após o desaparecimento, a FIA foi notificada e a equipe do Programa SOS Crianças Desaparecidas confeccionou 500 cartazes com a foto de Roger, além de atender e orientar a família.

A FIA lembra que em caso de desaparecimento de crianças ou adolescentes o responsável deve procurar uma delegacia de polícia próximo a sua residência e fazer o registro de ocorrência imediatamente. "Ninguém precisa esperar 24 horas para registrar um desaparecimento", lembra o coordenador do Programa SOS crianças desaparecidas, Luiz Henrique Oliveira.

Depois da ocorrência na delegacia, a família deve apresentar o documento ao programa SOS Crianças Desaparecidas, com certidão de nascimento ou carteira de identidade da criança ou adolescente desaparecido, sua foto mais recente, documento de identificação do responsável e comprovante de residência.

O SOS Crianças Desaparecidas fica localizado na Rua Voluntários da Pátria, n°120, Botafogo e possui uma central telefônica para receber informações da população sobre o possível paradeiro de alguma criança ou adolescente desaparecidos através do número (21) 2286-8337.

O Rio de Janeiro tem o maior percentual do país com 85% de crianças localizadas e em 20 anos foram cadastradas 3392 crianças, sendo que 2880 foram localizados e 512 continuam desaparecidos.

Voltar
FIA - Fundação para a Infância e Adolescência
Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos