FIA FAZ AÇÃO DE CONSCIENTIZAÇÃO NA ORLA DA COPACABANA

Atualizado em 17/08/2016 - 14:03h

Pulseiras e folders são distribuídos no calçadão e nas areias da praia

Durante os dez primeiros dias de competição e até ao final das Olimpíadas, a Fundação para Infância e Adolescência (FIA), órgão vinculado a Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, se faz presente na Praia de Copacabana, com a distribuição de pulseiras de identificação e folderes informativos. O objetivo do trabalho é prevenir o desaparecimento de crianças nesses locais de grande circulação de pessoas, onde há maior risco de acontecerem desaparecimentos.

O Comitê Integral de Proteção a Criança e aos Adolescentes nos Megaeventos, do qual a FIA é integrante, montou um ponto de apoio na Escola Municipal São Tomás, próximo ao live site na Orla de Copacabana, onde a equipe da FIA montou um QG de informações e de onde saem para realizar as ações.

A Assessora da FIA, Elisabeth Porto, percorre a praia de Copacabana todos os dias do Leme ao Posto 6, tanto no calçadão como nas areias da praia, À procura de pais acompanhados de crianças e adolescentes. "Temos que conscientizar os responsáveis para colocar as pulseirinhas nas crianças. É super simples, basta colocar o nome, endereço e telefone para contato. Essas medidas preventivas básicas são recomendações simples que podem evitar desaparecimentos de crianças".

Além da Orla de Copacabana, foram estabelecidas mais três áreas de atuação: Boulevard Olímpico (Praça Mauá e Praça XV), Parque de Madureira e Centro Esportivo Miécimo da Silva, em Campo Grande.

O secretário de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Paulo Melo, ressaltou a importância de agregar todos para um grande evento como este: "O objetivo é mostrar que o sistema de garantia de direitos tem que estar unido para que possamos minimizar as violações de direitos de crianças e adolescentes", afirmou.

O Comitê Integral de Proteção a Criança e aos Adolescentes nos Megaeventos tem o objetivo de articular as ações a serem desenvolvidas pelos diversos órgãos e instituições que compõem o Sistema de Garantias de Direitos (SGD), que possuem responsabilidades e atribuições de promoção, proteção e defesa dos direitos de crianças e adolescentes. Além disso, o Comitê tem a função de planejar e implementar ações pactuadas coletivamente pelos seus integrantes.

A analista judiciária, Yolanda Pinto, de 47 anos, aproveitou as férias escolares e levou para a praia os gêmeos Bernardo e Felipe, de seis anos. Ela parabenizou a iniciativa da FIA na distribuição de pulseiras de identificação. "Sou mãe de gêmeos e a preocupação é dobrada. A cidade é sede de um megaevento, todo cuidado é pouco com as crianças".

Voltar
FIA - Fundação para a Infância e Adolescência
Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos